Localizar Enumerações

Continuando no desafio de localizar a minha aplicação, estou agora a atacar as enumerações. Esta também é uma óptima oportunidade de efectuar algum refactoring às classes e estruturas existentes.

Parte das enumerações usadas são automaticamente escritas com uma estrutura que era óptima.. até agora. A aplicação é N-layer, dividido em camadas lógicas. Por enquanto, e porque ainda não foi necessário mais, mantém-se monotier. As camadas lógicas neste caso são UI, BLL (Business Lógic Layer) e DAL (Data Access Layer), mais os repositórios de dados. Comum a todas as camadas há duas bibliotecas – MAAPPFramework que é um conjuntos de classes base, interfaces base, e muitos helpers comuns a várias aplicações (O MAAPP significa Miguel Alho Application : D ) e a camada de BO (Business Objects) que inclui as classes conceptuais e DTOs (Data Transfer Objects) do domínio. Os objectos nesta biblioteca são “dummy objects”, no sentido que não tem funcionalidade (senão algumas ordenações e extensões). Apenas suportam dados e estão devidamente decoradas para serem serializadas. Esta biblioteca é transformada em dll e utilizada por todas as camadas. Esta arquitectura está muito bem exemplificado pelo Imar Spaanjars nos seus artigos Building Layered Web Applications with Microsoft ASP.NET 2.0.

Continue reading

Adicionar novas línguas ao Windows (edições Home)

Eu desenvolvo sobre Windows, sobre um Windows 7 Home Premium, para ser mais exacto. E ao longo do tempo tenho sofrido de alguns obstáculos oferecido pelas limitações da versão. A versão é a que veio com o PC, e pretendo puxá-lo até onde possível, antes de fazer um upgrade para um Business ou Ultimate (apesar das restantes máquinas – desktop – aqui do escritório estarem com o Ultimate).

Mas infelizmente ontem, deparei-me com um problema que demorou a tarde toda a perceber, e quando assim é, é geralmente algo do OS e nada óbvio. Contextualizando, estou numa fase de internacionalizar uma aplicação web de gestão de currículos e processos de recrutamento e selecção, que desenvolvi no ano passado (e ainda este ano). Foi grande sucesso junto da equipa de trabalho, pois permitiu acelerar em muito os processos de recrutamento, que dado o volume de candidaturas que lhes chegavam – dezenas de milhares em meio ano – era tediante e constrangedor. Felizmente, a app foi criada à medida da equipa e adaptado ao processo de trabalho, e resultou em pleno.

Continue reading